Unidade e mobilização para o dia 28 de abril

É hora de parar o País no dia 28 de abril, mandando mais uma vez nosso recado para a quadrilha que tomou o poder através do golpe

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE • Publicado em: 09/04/2017 - 12:57 • Última modificação: 09/04/2017 - 13:10 Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE Publicado em: 09/04/2017 - 12:57 Última modificação: 09/04/2017 - 13:10

Chico Carlos

Com a participação de inúmeros sindicatos filiados à CUT-PE, foi realizada na manhã da sexta-feira (07/04), uma Plenária Sindical, com objetivo de discutir pautas que envolvem a classe trabalhadora, entre as quais, as reformas da Previdência, Trabalhista, Lei de Terceirização, conjuntura politica e greve geral para o dia 28 de abril. Os debates aconteceram no auditório do Sindsep, com as participações do presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, do presidente da CUT-PE, Carlos Veras e da secretaria nacional de Saúde do Trabalhador, Madalena Silva, do secretário nacional de Comunicação/Adjunta, Admirson Ferro (Greg). Durante três horas, os sindicalistas presentes ao evento manifestaram-se com opiniões, comentários e análises sobre o atual cenário politico do governo ilegítimo de Temer, as manobras espúrias do Congresso Nacional e da Mídia golpista. A classe trabalhadora está mobilizada e unida e vai à luta!

É hora de parar o País no dia 28 de abril, mandando mais uma vez nosso recado para a quadrilha que tomou o poder através do golpe e para sua base de parlamentares corruptos no Congresso. Nenhum Direitos a Menos!  A greve geral será um passo decisivo na luta que continuaremos a travar, sem trégua,para derrotar o governo golpista". Esse foi o recado! Dia 28 de abril, vamos parar o Brasil!

Os debates e participações prosseguiram à tarde, com outras importantes avaliações de companheiros e companheiras do movimento sindical cutista em Pernambuco. 

Vagner Freitas -Presidente da CUT Nacional

“Vamos fazer a greve no dia 28 de abril  para não permitir que acabe com o direito de  aposentaria, para não permitir que acabe as férias, o décimo-terceiro  salário, o descanso remunerado; Vamos fazer a greve  para mantermos a jornada de trabalho, para os trabalhadores (as) não fazerem “bico”. Eles querem que você não tenha emprego, tenha “bico”. Você trabalha quando o patrão precisar, paga por esse tempo e pronto. Você não tem carteira assinada. Você fica à disposição dele. É voltar à escravidão. Por isso, vai ter greve no dia 28 de abril  para impedir que retire os nossos direitos”.

Madalena Silva/Secretária Nacional de Saúde do (a) Trabalhador (a) da CUT

“ A Plenária da CUT-PE, em 07/04/17, foi mais um exercício da classe trabalhadora, com foco em discutir o projeto da Central de ação parlamentar e tiramos o encaminhamento de ampliarmos o debate com o nome do companheiro Carlos Veras para deputado federal, trazendo outras possibildades e outros nomes, agregando a esse projeto a questão estadual. O fortalecimento da classe trabalhadora passa também pelo parlamento”

Carlos Veras - Presidente da CUT-Pernambuco

“ Na Plenária Sindical, discutimos com a presença do companheiro e presidente da CUT nacional, Vagner Freitas, além de lideranças do movimento sindical cutista, toda nossa estratégia para realizarmos a Greve Geral do dia 28 de abril.

É preciso salientar que as nossas audiências publicas, as nossas ações que estão sendo realizadas em todo o estado de Pernambuco têm surtido efeitos. O Governo Temer e seus aliados têm recuado para tentar dividir a classe trabalhadora, com objetivo de darmos passo um atrás relação à Reforma da Previdência. Mas, não podemos nos enganar. O anúncio de retirada dos trabalhadores rurais, o que não é retirada e, sim manutenção dos 55 anos das mulheres e 65 anos para os homens, é uma falácia.

O ilegítimo Michel Temer está tentando nos desmobilizar. Essa história de retirada do servidor público também não existe. Ele e seus apaniguados políticos estão fazendo de tudo para aprovar de todo jeito esse projeto, por conta de nossa pressão nas bases. Vamos continuar lutando, pressionando. Não queremos retirada de categoria A ou B. Nós queremos a retirada, o arquivamento desse projeto criminoso que acabar com a previdência pública em nosso País”

 

Título: Unidade e mobilização para o dia 28 de abril, Conteúdo: Com a participação de inúmeros sindicatos filiados à CUT-PE, foi realizada na manhã da sexta-feira (07/04), uma Plenária Sindical, com objetivo de discutir pautas que envolvem a classe trabalhadora, entre as quais, as reformas da Previdência, Trabalhista, Lei de Terceirização, conjuntura politica e greve geral para o dia 28 de abril. Os debates aconteceram no auditório do Sindsep, com as participações do presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, do presidente da CUT-PE, Carlos Veras e da secretaria nacional de Saúde do Trabalhador, Madalena Silva, do secretário nacional de Comunicação/Adjunta, Admirson Ferro (Greg). Durante três horas, os sindicalistas presentes ao evento manifestaram-se com opiniões, comentários e análises sobre o atual cenário politico do governo ilegítimo de Temer, as manobras espúrias do Congresso Nacional e da Mídia golpista. A classe trabalhadora está mobilizada e unida e vai à luta! É hora de parar o País no dia 28 de abril, mandando mais uma vez nosso recado para a quadrilha que tomou o poder através do golpe e para sua base de parlamentares corruptos no Congresso. Nenhum Direitos a Menos!  A greve geral será um passo decisivo na luta que continuaremos a travar, sem trégua,para derrotar o governo golpista. Esse foi o recado! Dia 28 de abril, vamos parar o Brasil! Os debates e participações prosseguiram à tarde, com outras importantes avaliações de companheiros e companheiras do movimento sindical cutista em Pernambuco.  Vagner Freitas -Presidente da CUT Nacional “Vamos fazer a greve no dia 28 de abril  para não permitir que acabe com o direito de  aposentaria, para não permitir que acabe as férias, o décimo-terceiro  salário, o descanso remunerado; Vamos fazer a greve  para mantermos a jornada de trabalho, para os trabalhadores (as) não fazerem “bico”. Eles querem que você não tenha emprego, tenha “bico”. Você trabalha quando o patrão precisar, paga por esse tempo e pronto. Você não tem carteira assinada. Você fica à disposição dele. É voltar à escravidão. Por isso, vai ter greve no dia 28 de abril  para impedir que retire os nossos direitos”. Madalena Silva/Secretária Nacional de Saúde do (a) Trabalhador (a) da CUT “ A Plenária da CUT-PE, em 07/04/17, foi mais um exercício da classe trabalhadora, com foco em discutir o projeto da Central de ação parlamentar e tiramos o encaminhamento de ampliarmos o debate com o nome do companheiro Carlos Veras para deputado federal, trazendo outras possibildades e outros nomes, agregando a esse projeto a questão estadual. O fortalecimento da classe trabalhadora passa também pelo parlamento” Carlos Veras - Presidente da CUT-Pernambuco “ Na Plenária Sindical, discutimos com a presença do companheiro e presidente da CUT nacional, Vagner Freitas, além de lideranças do movimento sindical cutista, toda nossa estratégia para realizarmos a Greve Geral do dia 28 de abril. É preciso salientar que as nossas audiências publicas, as nossas ações que estão sendo realizadas em todo o estado de Pernambuco têm surtido efeitos. O Governo Temer e seus aliados têm recuado para tentar dividir a classe trabalhadora, com objetivo de darmos passo um atrás relação à Reforma da Previdência. Mas, não podemos nos enganar. O anúncio de retirada dos trabalhadores rurais, o que não é retirada e, sim manutenção dos 55 anos das mulheres e 65 anos para os homens, é uma falácia. O ilegítimo Michel Temer está tentando nos desmobilizar. Essa história de retirada do servidor público também não existe. Ele e seus apaniguados políticos estão fazendo de tudo para aprovar de todo jeito esse projeto, por conta de nossa pressão nas bases. Vamos continuar lutando, pressionando. Não queremos retirada de categoria A ou B. Nós queremos a retirada, o arquivamento desse projeto criminoso que acabar com a previdência pública em nosso País”  



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.