"Uneal foi agredida por formar professores indígenas e do campo", diz Lula em Alagoas

Reitor foi ameaçado após Uneal conceder título de doutor honoris causa a Lula

Escrito por: Monyse Ravena, no Brasil de Fato • Publicado em: 24/08/2017 - 11:16 • Última modificação: 24/08/2017 - 11:41 Escrito por: Monyse Ravena, no Brasil de Fato Publicado em: 24/08/2017 - 11:16 Última modificação: 24/08/2017 - 11:41

A Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), na cidade de Arapiraca (AL), recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para entregar-lhe mais um título de doutor honoris causa. Antes da cerimônia, o reitor da instituição havia sido ameaçado após se tornar pública a concessão da honraria, em 2012. Em resposta, durante o ato, Lula afirmou: "Creio que a motivação dessas agressões não é o título. Na verdade, a Uneal foi agredida porque é a primeira universidade a formar professores indígenas e para atuar nos assentamentos de reforma agrária e agricultura familiar".

A atividade, que ocorreu na manhã desta quarta-feira (23), quando a Caravana Lula pelo Brasil completa uma semana, aconteceu no Ginásio João Paulo II, que estava lotado por estudantes, moradores e mestras do Guerreiro, dança folclórica alagoana. "A Uneal é uma universidade com a cara do povo brasileiro e do povo de Alagoas", afirmou Lula durante a cerimônia.

Em sua fala, o reitor Jairo José Campos da Costa reafirmou o caráter da instituição a qual dirige. "Quero agradecer pela nossa Uneal poder qualificar professores indígenas e camponeses", disse.

Costa explicou os motivos pelos quais o título foi concedido a Lula. Para isso, ele elogiou a criação dos programas Ciência Sem Fronteiras, Mais Médicos, Farmácia Popular e Bolsa Família. "Não tem título que pague tamanha contribuição social", salientou. 

"Lula agora você tem uma casa em Alagoas e essa casa é a Uneal. Lembre-se sempre que o poder é do povo e legitimado por ele, não se afaste do povo com alianças desleais, siga em frente para reconstruir o Brasil", finalizou o reitor.

Comunidade

Sérgio Rogério é servidor da Uneal e faz parte do Conselho Universitário, que concedeu o título ao petista. "Lula não recebe títulos só no Brasil, muitas universidades no mundo já lhe concederam honoris causa. Aqui na universidade concedemos por unanimidade dos votos no conselho, por reconhecermos o trabalho dele. O Lula é doutor sim, doutor das causas sociais", afirmou.

Sérgio conta que, quando estava na graduação, tinha que acordar às 5h da manhã e saía do município de União dos Palmares para assistir às aulas em Maceió. Hoje, próximo à cidade dele já tem um campus de ensino superior.

A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) passou de um para seis campi entre os anos de 2003 e 2015. Junto a isso, ocorreu a ampliação do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), que passou de quatro escolas técnicas para 11 no estado. Além disso, a Uneal consolidou a interiorização do ensino superior no estado. No mesmo período, as universidades passaram a ofertar quase 100 mil vagas, mais que o dobro das 42 mil vagas oferecidas em 2003.

Trajeto

A Caravana “Lula pelo Brasil” concluiu nesta quarta-feira (23) o percurso por Alagoas, sendo o terceiro estado visitado pelo ex-presidente. Na quinta-feira (24), o grupo segue para Pernambuco. A viagem vai até o dia 5 de outubro, chegando em São Luís, no Maranhão.

 

*A cobertura da caravana "Lula pelo Brasil" é realizada por meio da parceria entre Brasil de Fato, Mídia Ninja e Jornalistas Livres.

Título: "Uneal foi agredida por formar professores indígenas e do campo", diz Lula em Alagoas, Conteúdo: A Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), na cidade de Arapiraca (AL), recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para entregar-lhe mais um título de doutor honoris causa. Antes da cerimônia, o reitor da instituição havia sido ameaçado após se tornar pública a concessão da honraria, em 2012. Em resposta, durante o ato, Lula afirmou: Creio que a motivação dessas agressões não é o título. Na verdade, a Uneal foi agredida porque é a primeira universidade a formar professores indígenas e para atuar nos assentamentos de reforma agrária e agricultura familiar. A atividade, que ocorreu na manhã desta quarta-feira (23), quando a Caravana Lula pelo Brasil completa uma semana, aconteceu no Ginásio João Paulo II, que estava lotado por estudantes, moradores e mestras do Guerreiro, dança folclórica alagoana. A Uneal é uma universidade com a cara do povo brasileiro e do povo de Alagoas, afirmou Lula durante a cerimônia. Em sua fala, o reitor Jairo José Campos da Costa reafirmou o caráter da instituição a qual dirige. Quero agradecer pela nossa Uneal poder qualificar professores indígenas e camponeses, disse. Costa explicou os motivos pelos quais o título foi concedido a Lula. Para isso, ele elogiou a criação dos programas Ciência Sem Fronteiras, Mais Médicos, Farmácia Popular e Bolsa Família. Não tem título que pague tamanha contribuição social, salientou.  Lula agora você tem uma casa em Alagoas e essa casa é a Uneal. Lembre-se sempre que o poder é do povo e legitimado por ele, não se afaste do povo com alianças desleais, siga em frente para reconstruir o Brasil, finalizou o reitor. Comunidade Sérgio Rogério é servidor da Uneal e faz parte do Conselho Universitário, que concedeu o título ao petista. Lula não recebe títulos só no Brasil, muitas universidades no mundo já lhe concederam honoris causa. Aqui na universidade concedemos por unanimidade dos votos no conselho, por reconhecermos o trabalho dele. O Lula é doutor sim, doutor das causas sociais, afirmou. Sérgio conta que, quando estava na graduação, tinha que acordar às 5h da manhã e saía do município de União dos Palmares para assistir às aulas em Maceió. Hoje, próximo à cidade dele já tem um campus de ensino superior. A Universidade Federal de Alagoas (Ufal) passou de um para seis campi entre os anos de 2003 e 2015. Junto a isso, ocorreu a ampliação do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), que passou de quatro escolas técnicas para 11 no estado. Além disso, a Uneal consolidou a interiorização do ensino superior no estado. No mesmo período, as universidades passaram a ofertar quase 100 mil vagas, mais que o dobro das 42 mil vagas oferecidas em 2003. Trajeto A Caravana “Lula pelo Brasil” concluiu nesta quarta-feira (23) o percurso por Alagoas, sendo o terceiro estado visitado pelo ex-presidente. Na quinta-feira (24), o grupo segue para Pernambuco. A viagem vai até o dia 5 de outubro, chegando em São Luís, no Maranhão.   *A cobertura da caravana Lula pelo Brasil é realizada por meio da parceria entre Brasil de Fato, Mídia Ninja e Jornalistas Livres.



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.