Servidores elegem, em assembleia, comissão que vai organizar as eleições do Sindsep-PE

Fabiano Moura, Paulo Rocha e Helionice Faustino foram eleitos por unanimidade

Escrito por: Ascom Sindsep-PE • Publicado em: 16/08/2017 - 11:51 • Última modificação: 16/08/2017 - 11:58 Escrito por: Ascom Sindsep-PE Publicado em: 16/08/2017 - 11:51 Última modificação: 16/08/2017 - 11:58

Três diretores da Executiva da CUT Pernambuco irão coordenar as eleições do Sindsep-PE, que acontecem entre os dias 11 e 13 de setembro próximo. Na noite desta terça-feira, dia 15, Fabiano Moura, Paulo Rocha e Helionice Faustino foram eleitos por unanimidade, em assembleia, para compor a Comissão Organizadora do pleito. A partir de agora, todos os assuntos referentes ao processo eleitoral do Sindsep deverão ser reportados à comissão, que também será composta por um representante de cada chapa inscrita para a disputa.

De acordo com o Estatuto do Sindsep, os grupos interessados em disputar a direção da entidade têm dez dias para fazer o registro da chapa, a partir da data de publicação do edital. Como o documento foi publicado no Diario de Pernambuco no dia 10 de agosto, o prazo encerra-se dia 19, sábado próximo. A comissão eleitoral vai se reunir para definir se fará plantão no próprio sábado, se o prazo será encerrado na sexta, dia 18, ou se será estendido para segunda-feira, dia 21.

Para fazer o registro, é preciso pegar a ficha de inscrição com a Comissão Organizadora, que estará atendendo na sede do Sindsep das 9h às 13h e das 14h às 18h. Encerrado o prazo para o registro de chapa, a Comissão passa a organizar o processo eleitoral e definir o roteiro das urnas, que será amplamente divulgada pelos informativos do sindicato e em jornal de grande circulação.

Nos três dias de votação, as urnas vão circular em todos os locais de trabalho onde há servidor apto a votar, tanto no Recife como no interior do Estado. Haverá urnas finas na sede do sindicato, das 9h às 18h. Alguns órgãos federais também vão contar com urnas fixas e, em outros, as urnas serão itinerantes. Os horários nesses locais serão flexíveis para atender todos os votantes.

Para votar, o servidor precisa estar filiado ao Sindsep há pelo menos seis meses. Caso o quórum não seja alcançado nos dias 11, 12 e 13 de setembro, haverá um segundo turno nos dias 25, 26 e 27 do mesmo mês. A chapa eleita será empossada no dia 28 de outubro, para um mandato de três anos (2017/2020). Além da diretoria administrativa será eleito o conselho fiscal da entidade.

Presente na assembleia, o diretor da Condsef/Fenadsef, Pedro Armengol, destacou a importância e o protagonismo do Sindsep-PE na defesa dos servidores e do serviço público e destacou o grande desfio que a chapa eleita terá para enfrentar o governo ilegítimo de Michel Temer.

“Independente da disputa que possa se dar nessa eleição, a gente precisa estar preparado para o enfrentamento. Nossos inimigos não estão aqui, no Sindsep, estão nesse governo que tomou de assalto o poder”, salientou Armengol, para completar: “espero que a disputa se dê no campo das ideias. Passou a eleição, não tem mais chapa 1, chapa 2 ou chapa 3. Só tem a chapa do Sindsep.”

O secretário da CUT Nacional, Sérgio Nobre, também salientou o cenário difícil para a chapa que será eleita. “O desafio para barrar o retrocesso será enorme. É preciso acumular forças para o confronto. Para isso, será preciso a unidade de todo mundo”, destacou a sindicalista.

Título: Servidores elegem, em assembleia, comissão que vai organizar as eleições do Sindsep-PE, Conteúdo: Três diretores da Executiva da CUT Pernambuco irão coordenar as eleições do Sindsep-PE, que acontecem entre os dias 11 e 13 de setembro próximo. Na noite desta terça-feira, dia 15, Fabiano Moura, Paulo Rocha e Helionice Faustino foram eleitos por unanimidade, em assembleia, para compor a Comissão Organizadora do pleito. A partir de agora, todos os assuntos referentes ao processo eleitoral do Sindsep deverão ser reportados à comissão, que também será composta por um representante de cada chapa inscrita para a disputa. De acordo com o Estatuto do Sindsep, os grupos interessados em disputar a direção da entidade têm dez dias para fazer o registro da chapa, a partir da data de publicação do edital. Como o documento foi publicado no Diario de Pernambuco no dia 10 de agosto, o prazo encerra-se dia 19, sábado próximo. A comissão eleitoral vai se reunir para definir se fará plantão no próprio sábado, se o prazo será encerrado na sexta, dia 18, ou se será estendido para segunda-feira, dia 21. Para fazer o registro, é preciso pegar a ficha de inscrição com a Comissão Organizadora, que estará atendendo na sede do Sindsep das 9h às 13h e das 14h às 18h. Encerrado o prazo para o registro de chapa, a Comissão passa a organizar o processo eleitoral e definir o roteiro das urnas, que será amplamente divulgada pelos informativos do sindicato e em jornal de grande circulação. Nos três dias de votação, as urnas vão circular em todos os locais de trabalho onde há servidor apto a votar, tanto no Recife como no interior do Estado. Haverá urnas finas na sede do sindicato, das 9h às 18h. Alguns órgãos federais também vão contar com urnas fixas e, em outros, as urnas serão itinerantes. Os horários nesses locais serão flexíveis para atender todos os votantes. Para votar, o servidor precisa estar filiado ao Sindsep há pelo menos seis meses. Caso o quórum não seja alcançado nos dias 11, 12 e 13 de setembro, haverá um segundo turno nos dias 25, 26 e 27 do mesmo mês. A chapa eleita será empossada no dia 28 de outubro, para um mandato de três anos (2017/2020). Além da diretoria administrativa será eleito o conselho fiscal da entidade. Presente na assembleia, o diretor da Condsef/Fenadsef, Pedro Armengol, destacou a importância e o protagonismo do Sindsep-PE na defesa dos servidores e do serviço público e destacou o grande desfio que a chapa eleita terá para enfrentar o governo ilegítimo de Michel Temer. “Independente da disputa que possa se dar nessa eleição, a gente precisa estar preparado para o enfrentamento. Nossos inimigos não estão aqui, no Sindsep, estão nesse governo que tomou de assalto o poder”, salientou Armengol, para completar: “espero que a disputa se dê no campo das ideias. Passou a eleição, não tem mais chapa 1, chapa 2 ou chapa 3. Só tem a chapa do Sindsep.” O secretário da CUT Nacional, Sérgio Nobre, também salientou o cenário difícil para a chapa que será eleita. “O desafio para barrar o retrocesso será enorme. É preciso acumular forças para o confronto. Para isso, será preciso a unidade de todo mundo”, destacou a sindicalista.



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.