Plenária Geral e Final da Plataforma da Classe Trabalhadora nesta terça-feira (24)

As plenárias tiveram início no último mês de março e debateram temáticas  como serviço público, emprego e renda, saúde do trabalhador, agricultura familiar, entre outros.

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE com informações do Sindsep-PE • Publicado em: 23/07/2018 - 14:17 • Última modificação: 23/07/2018 - 14:26 Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE com informações do Sindsep-PE Publicado em: 23/07/2018 - 14:17 Última modificação: 23/07/2018 - 14:26

Tempus

A CUT Pernambuco convoca seus sindicatos filiados e as entidades dos movimentos sociais, populares e estudantis para participarem nesta terça-feira, 24 de julho, às  15h, na Plenária Geral e Final da Plataforma da Classe Trabalhadora, no auditório do Sindicato dos Servidores Federais de Pernambuco (Sindsep-PE), Rua Fernandes Vieira, Boa Vista/Recife. Na ocasião,será realizado um debate com o Coordenador Geral do MST, João Pedro Stédile, promovido pelo Brasil de Fato. O encontro tem por objetivo sistematizar as propostas recolhidas durante as 12 plenárias regionais realizadas em todas as regiões do Estado. Depois de concluída, a Plataforma será entregue aos candidatos ao governo  de Pernambuco ligados à classe trabalhadora.

As plenárias tiveram início no último mês de março, na cidade de Petrolina, e debateram temáticas  como serviço público, emprego e renda, saúde do trabalhador, agricultura familiar, mulheres, juventude e LGBTs. Participaram da construção da Plataforma representantes dos sindicatos filiados a CUT, movimentos sociais, trabalhadores e trabalhadoras de forma em geral, além de especialistas em cada área.

A CUT-PE e os movimentos sociais convocam a  população pernambucana, os movimentos sociais organizados, as entidades sindicais e a militância comprometida com a luta de classe para ajudar na construção desse importante instrumento de debate social, de propostas concretas que apontarão os caminhos para construção de um estado forte, economicamente ativo e com capacidade de promover as políticas públicas eficazes e necessárias para garantir a dignidade do povo pernambucano.

Com a entrega do documento, os representantes dos trabalhadores querem que os candidatos ao governo se comprometam a  implementar a Plataforma, caso sejam eleitos. “Só aqueles que assumirem o compromisso de usar o mandato parlamentar a serviço dos interesses coletivos do povo, deverão contar com o voto do trabalhador e da trabalhadora”, destacou o presidente da CUT em exercício, Paulo Rocha.

 

Título: Plenária Geral e Final da Plataforma da Classe Trabalhadora nesta terça-feira (24), Conteúdo: A CUT Pernambuco convoca seus sindicatos filiados e as entidades dos movimentos sociais, populares e estudantis para participarem nesta terça-feira, 24 de julho, às  15h, na Plenária Geral e Final da Plataforma da Classe Trabalhadora, no auditório do Sindicato dos Servidores Federais de Pernambuco (Sindsep-PE), Rua Fernandes Vieira, Boa Vista/Recife. Na ocasião,será realizado um debate com o Coordenador Geral do MST, João Pedro Stédile, promovido pelo Brasil de Fato. O encontro tem por objetivo sistematizar as propostas recolhidas durante as 12 plenárias regionais realizadas em todas as regiões do Estado. Depois de concluída, a Plataforma será entregue aos candidatos ao governo  de Pernambuco ligados à classe trabalhadora. As plenárias tiveram início no último mês de março, na cidade de Petrolina, e debateram temáticas  como serviço público, emprego e renda, saúde do trabalhador, agricultura familiar, mulheres, juventude e LGBTs. Participaram da construção da Plataforma representantes dos sindicatos filiados a CUT, movimentos sociais, trabalhadores e trabalhadoras de forma em geral, além de especialistas em cada área. A CUT-PE e os movimentos sociais convocam a  população pernambucana, os movimentos sociais organizados, as entidades sindicais e a militância comprometida com a luta de classe para ajudar na construção desse importante instrumento de debate social, de propostas concretas que apontarão os caminhos para construção de um estado forte, economicamente ativo e com capacidade de promover as políticas públicas eficazes e necessárias para garantir a dignidade do povo pernambucano. Com a entrega do documento, os representantes dos trabalhadores querem que os candidatos ao governo se comprometam a  implementar a Plataforma, caso sejam eleitos. “Só aqueles que assumirem o compromisso de usar o mandato parlamentar a serviço dos interesses coletivos do povo, deverão contar com o voto do trabalhador e da trabalhadora”, destacou o presidente da CUT em exercício, Paulo Rocha.  



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.