MST solidariza-se com MTST após violência sofrida em Pernambuco

A luta do MTST é por uma cidade de todos e todas. Suas reivindicações são legítimas.

Escrito por: MST • Publicado em: 23/02/2017 - 14:10 Escrito por: MST Publicado em: 23/02/2017 - 14:10

Na última terça-feira (21), o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST)  de Pernambuco sofreu uma forte repressão e criminalização por parte do aparato do Estado.


Após uma reunião com o então Secretário Estadual de Habitação, Bruno Lisboa ser, desmarcada sem qualquer justificativa mostrando indisposição ao diálogo por parte do secretário, o Movimento decidiu ocupar pacificamente o prédio da Companhia Estadual de Habitação (CEHAB). E durante a ocupação o Movimento foi duramente reprimido com tiros de balas de borracha, bombas de efeito moral e violência pela Polícia Militar.


A luta do MTST é por uma cidade de todos e todas. Suas reivindicações são legítimas frente a um Estado que pouco fez nesse setor e que ameaça acabar com o pouco que já foi feito.

O MST solidariza-se com o MTST, em especial aos que foram feridos ou presos pela truculenta e desproporcional da PM.


Seguiremos com o MTST contra a criminalização dos movimentos sociais.


Nenhum passo atrás!

 

Direção do MST de Pernambuco

Recife, 22 de fevereiro de 2017.

Título: MST solidariza-se com MTST após violência sofrida em Pernambuco, Conteúdo: Na última terça-feira (21), o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST)  de Pernambuco sofreu uma forte repressão e criminalização por parte do aparato do Estado. Após uma reunião com o então Secretário Estadual de Habitação, Bruno Lisboa ser, desmarcada sem qualquer justificativa mostrando indisposição ao diálogo por parte do secretário, o Movimento decidiu ocupar pacificamente o prédio da Companhia Estadual de Habitação (CEHAB). E durante a ocupação o Movimento foi duramente reprimido com tiros de balas de borracha, bombas de efeito moral e violência pela Polícia Militar. A luta do MTST é por uma cidade de todos e todas. Suas reivindicações são legítimas frente a um Estado que pouco fez nesse setor e que ameaça acabar com o pouco que já foi feito. O MST solidariza-se com o MTST, em especial aos que foram feridos ou presos pela truculenta e desproporcional da PM. Seguiremos com o MTST contra a criminalização dos movimentos sociais. Nenhum passo atrás!   Direção do MST de Pernambuco Recife, 22 de fevereiro de 2017.



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.