Entidades, movimentos sociais e sindicais organizam o “Grito dos Excluídos”

Momento oportuno para demonstrar indignação diante de tantas reformas que vêm precarizando as relações de trabalho.

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE • Publicado em: 04/09/2017 - 16:46 • Última modificação: 04/09/2017 - 16:57 Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE Publicado em: 04/09/2017 - 16:46 Última modificação: 04/09/2017 - 16:57

Internet

Entidades, movimentos sociais e sindicais organizam o “Grito dos Excluídos” quinta-feira, 7 de setembro, na Praça do Derby.

A 23ª edição do Grito dos Excluídos deste ano traz como lema “Por direitos e democracia. A luta é todo o dia” e aborda a realidade de um Brasil em crise, com desemprego, retirada de direitos trabalhistas e que em breve enfrentará a votação da reforma da Previdência, proposta que ameaça a aposentadoria de milhões de brasileiros.

No Recife, haverá o tradicional ato organizado pelas representações de Igrejas, CUT, MST, movimentos sociais, estudantes e feministas no Recife. A concentração terá início às 9h, na Praça da Democracia/Derby. A manifestação passará pelo cruzamento da Avenida Agamenon Magalhães, seguindo pelas Avenidas Conde da Boa Vista, Guararapes, até a Praça da Independência, no Centro da Cidade.

Não há dúvidas que o momento  é oportuno para que que os movimentos sociais e sindicais demonstre indignação diante de tantas reformas que vêm precarizando as relações de trabalho e sucateando o serviço público.

Grito dos Excluídos é um conjunto de manifestações populares que ocorrem no Brasil, desde 1995, ao longo da Semana da Pátria, que culminam com o Dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro. Estas manifestações têm como objetivo dar visibilidade aos excluídos da sociedade, denunciar os mecanismos sociais de exclusão e propor caminhos alternativos para uma sociedade mais inclusiva

 

 

Título: Entidades, movimentos sociais e sindicais organizam o “Grito dos Excluídos”, Conteúdo: Entidades, movimentos sociais e sindicais organizam o “Grito dos Excluídos” quinta-feira, 7 de setembro, na Praça do Derby. A 23ª edição do Grito dos Excluídos deste ano traz como lema “Por direitos e democracia. A luta é todo o dia” e aborda a realidade de um Brasil em crise, com desemprego, retirada de direitos trabalhistas e que em breve enfrentará a votação da reforma da Previdência, proposta que ameaça a aposentadoria de milhões de brasileiros. No Recife, haverá o tradicional ato organizado pelas representações de Igrejas, CUT, MST, movimentos sociais, estudantes e feministas no Recife. A concentração terá início às 9h, na Praça da Democracia/Derby. A manifestação passará pelo cruzamento da Avenida Agamenon Magalhães, seguindo pelas Avenidas Conde da Boa Vista, Guararapes, até a Praça da Independência, no Centro da Cidade. Não há dúvidas que o momento  é oportuno para que que os movimentos sociais e sindicais demonstre indignação diante de tantas reformas que vêm precarizando as relações de trabalho e sucateando o serviço público. O Grito dos Excluídos é um conjunto de manifestações populares que ocorrem no Brasil, desde 1995, ao longo da Semana da Pátria, que culminam com o Dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro. Estas manifestações têm como objetivo dar visibilidade aos excluídos da sociedade, denunciar os mecanismos sociais de exclusão e propor caminhos alternativos para uma sociedade mais inclusiva    



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.