Centrais Sindicais contabilizam grande adesão à greve geral desta sexta-feira (28)

Diversas categorias já anunciaram que vão paralisar as atividades em protesto. A paralisação vai afetar serviços essenciais como bancos, transportes, indústria, saúde e educação.

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE com informações do DP • Publicado em: 27/04/2017 - 15:19 • Última modificação: 27/04/2017 - 18:03 Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE com informações do DP Publicado em: 27/04/2017 - 15:19 Última modificação: 27/04/2017 - 18:03

CUT

Dia 28 de abril, sexta-feira, será um dia histórico de Greve Geral com objetivo de defender os direitos trabalhistas e a aposentadoria da classe trabalhadora. Em entrevista coletiva, nesta quinta-feira, 27, as lideranças das centrais sindicais - CUT, CTB, CGTB, CSP Conlutas, UGT, Força Sindical, Pública Central do Servidor, Nova Central e Intersindical, com apoio das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, reafirmaram a disposição de enfrentar as medidas do governo Temer. Diversas categorias já anunciaram que vão paralisar as atividades em protesto. A paralisação vai afetar serviços essenciais como bancos, transportes, indústria, saúde e educação.

"A greve neste momento já é vitoriosa. Toda a sociedade pernambucana, toda a classe trabalhadora está pulsando essa informação. A gente vai barrar nas ruas, nas lutas, o que um grupo de deputados e deputadas incompetentes  estão fazendo sem saber o que está sendo discutido. Vamos manter os direitos da classe trabalhadora com uma grande greve amanhã no Recife e no Brasil todo. Vamos fechar o cerco e ampliar em direção a uma greve por tempo indeterminado, se precisar", adiantou Paulo Rocha, vice- presidente da CUT em Pernambuco, durante entrevista coletiva realizada na sede da nova Central, no Edifício Círculo Católico, na Boa Vista.

Além das categorias que já haviam decidido parar, a CUT acrescentou esta manhã a adesão de mais categorias ao movimento paredista nacional. Engrossaram a greve os policiais rodoviários federais, policiais civis, policiais federais e guardas municiais de Recife, Camaragibe e Ipojuca. O número de trabalhadores paralisados em protesto ainda pode aumentar. "Caso os aeronautas parem e a decisão será tomada hoje, os aeroportos vão parar. Estamos hoje nas portas das fábricas e empresas fazendo mobilizações. Inclusive muitas prefeituras em Pernambuco decretaram ponto facultativo mediante a mobilização que está sendo colocada nas cidades", acrescentou Rocha.

No Recife, o ponto alto dos protestos vai contar com ato público e caminhada. A manifestação começa às 14h, na Praça do Derby. De lá, por volta das 15h, os manifestantes sairão em caminhada em direção ao Marco Zero do Recife. Além disso, serão realizados atos em mais de 30 municípios e mais de 50% das cidades pernambucanas farão atividades públicas ao longo do dia.

Confira abaixo quais são até o momento as categorias que vão parar...
Rodoviários
Metroviários
Aeroportuários
Aeronautas
Metalúrgicos
Bancários
Policiais Civis

Policiais Rodoviários Federais

Policiais Federais
Servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco
Professores da UPE
Professores da Universidade Federal de Pernambuco
Trabalhadores da Previdência Social
Professores da rede municipal do Recife
Trabalhadores dos Correios
Trabalhadores Petroleiros
Servidores Municipais do Paulista
Servidores Administrativos Fazendários
Servidores da Universidade de Pernambuco
Servidores do Poder Judiciário
Guardas Municipais do Recife
Trabalhadores em Processamento de Dados ligados às empresas federais (Serpro, Cobra, Dataprev), municipal (Emprel) e estadual (ATI)
Trabalhadores Químicos
Trabalhadores de Estabelecimentos de Ensino da Rede privada
Trabalhadores Portuários
Professores de Jaboatão dos Guararapes
Trabalhadores em Educação de Pernambuco
Professores de Gravatá
Servidores Municipais do Recife
Enfermeiros
Servidores Federais
Servidores estaduais da administração direta e indireta
Agentes Comunitários do Recife
Assistentes Sociais
Psicólogos
Farmacêuticos
Odontologistas
Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais
Agentes de Segurança Penitenciária e Servidores do Sistema Penitenciário
Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco
Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal
Associação dos Profissionais de Educação Física
Trabalhadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária
Trabalhadores da Construção Pesada
Trabalhadores da Construção Civil (Marreta)
Trabalhadores em Asseio e Conservação
Condutores de Ambulância de Pernambuco
Sindicato dos Porteiros
Além de vários servidores públicos municipais, como por exemplo, de Buíque, São Bento do Uma, Bezerros, Abreu e Lima, Riacho das Almas, Iati, Exu, São Vicente Férrer, Tacaimbó. Tupanatinga, Sertânia, Moreno, Gravatá.

Título: Centrais Sindicais contabilizam grande adesão à greve geral desta sexta-feira (28), Conteúdo: Dia 28 de abril, sexta-feira, será um dia histórico de Greve Geral com objetivo de defender os direitos trabalhistas e a aposentadoria da classe trabalhadora. Em entrevista coletiva, nesta quinta-feira, 27, as lideranças das centrais sindicais - CUT, CTB, CGTB, CSP Conlutas, UGT, Força Sindical, Pública Central do Servidor, Nova Central e Intersindical, com apoio das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, reafirmaram a disposição de enfrentar as medidas do governo Temer. Diversas categorias já anunciaram que vão paralisar as atividades em protesto. A paralisação vai afetar serviços essenciais como bancos, transportes, indústria, saúde e educação. A greve neste momento já é vitoriosa. Toda a sociedade pernambucana, toda a classe trabalhadora está pulsando essa informação. A gente vai barrar nas ruas, nas lutas, o que um grupo de deputados e deputadas incompetentes  estão fazendo sem saber o que está sendo discutido. Vamos manter os direitos da classe trabalhadora com uma grande greve amanhã no Recife e no Brasil todo. Vamos fechar o cerco e ampliar em direção a uma greve por tempo indeterminado, se precisar, adiantou Paulo Rocha, vice- presidente da CUT em Pernambuco, durante entrevista coletiva realizada na sede da nova Central, no Edifício Círculo Católico, na Boa Vista. Além das categorias que já haviam decidido parar, a CUT acrescentou esta manhã a adesão de mais categorias ao movimento paredista nacional. Engrossaram a greve os policiais rodoviários federais, policiais civis, policiais federais e guardas municiais de Recife, Camaragibe e Ipojuca. O número de trabalhadores paralisados em protesto ainda pode aumentar. Caso os aeronautas parem e a decisão será tomada hoje, os aeroportos vão parar. Estamos hoje nas portas das fábricas e empresas fazendo mobilizações. Inclusive muitas prefeituras em Pernambuco decretaram ponto facultativo mediante a mobilização que está sendo colocada nas cidades, acrescentou Rocha. No Recife, o ponto alto dos protestos vai contar com ato público e caminhada. A manifestação começa às 14h, na Praça do Derby. De lá, por volta das 15h, os manifestantes sairão em caminhada em direção ao Marco Zero do Recife. Além disso, serão realizados atos em mais de 30 municípios e mais de 50% das cidades pernambucanas farão atividades públicas ao longo do dia. Confira abaixo quais são até o momento as categorias que vão parar... Rodoviários Metroviários Aeroportuários Aeronautas Metalúrgicos Bancários Policiais Civis Policiais Rodoviários Federais Policiais Federais Servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco Professores da UPE Professores da Universidade Federal de Pernambuco Trabalhadores da Previdência Social Professores da rede municipal do Recife Trabalhadores dos Correios Trabalhadores Petroleiros Servidores Municipais do Paulista Servidores Administrativos Fazendários Servidores da Universidade de Pernambuco Servidores do Poder Judiciário Guardas Municipais do Recife Trabalhadores em Processamento de Dados ligados às empresas federais (Serpro, Cobra, Dataprev), municipal (Emprel) e estadual (ATI) Trabalhadores Químicos Trabalhadores de Estabelecimentos de Ensino da Rede privada Trabalhadores Portuários Professores de Jaboatão dos Guararapes Trabalhadores em Educação de Pernambuco Professores de Gravatá Servidores Municipais do Recife Enfermeiros Servidores Federais Servidores estaduais da administração direta e indireta Agentes Comunitários do Recife Assistentes Sociais Psicólogos Farmacêuticos Odontologistas Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais Agentes de Segurança Penitenciária e Servidores do Sistema Penitenciário Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco Auxiliares e Técnicos em Saúde Bucal Associação dos Profissionais de Educação Física Trabalhadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária Trabalhadores da Construção Pesada Trabalhadores da Construção Civil (Marreta) Trabalhadores em Asseio e Conservação Condutores de Ambulância de Pernambuco Sindicato dos Porteiros Além de vários servidores públicos municipais, como por exemplo, de Buíque, São Bento do Uma, Bezerros, Abreu e Lima, Riacho das Almas, Iati, Exu, São Vicente Férrer, Tacaimbó. Tupanatinga, Sertânia, Moreno, Gravatá.



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.