Apoio e solidariedade ao Juiz do Trabalho Hugo Cavalcanti Melo Filho

Expressamos nosso repúdio à perseguição implementada pelo CNJ e reafirmamos nosso total apoio e solidariedade ao magistrado.

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE • Publicado em: 06/07/2017 - 11:25 Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE Publicado em: 06/07/2017 - 11:25

Viomundo/Internet

A Central Única dos Trabalhadores de Pernambuco (CUT-PE) manifesta apoio e solidariedade ao Juiz do Trabalho Hugo Cavalcanti Melo Filho diante da evidente ação intimidatória e de perseguição vinda do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Em função do Dia Nacional de Greve Geral contra as reformas Trabalhista e Previdenciária definido pelas centrais sindicais e movimentos sociais ocorrido no último dia 30/06/17, o Juiz Hugo Melo, no uso de suas atribuições e respaldado pela liberdade constitucional e jurisdicional de livre manifestação, determinou por meio de despacho o adiamento das audiências da 12ª Vara do Recife, em respeito ao movimento grevista deliberado pela classe trabalhadora.


Por meio do ofício n. 660/CN-CNJ (lavrado pelo Corregedor Nacional de Justiça, Ministro João Otávio de Noronha, na data de 30 de junho de 2017) foi solicitado à Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª       Região cópia do despacho do Juiz Hugo Melo, informações sobre seu comparecimento ao trabalho, bem como registro da ausência de servidores da unidade judiciária na data do dia 30 de junho e, o mais grave, dados estatísticos de produtividade do Juiz Hugo Melo nos últimos cinco anos, numa evidente ação de perseguição pelo despacho e atitude do Juiz Hugo Melo.

Em tempos que o judiciário vira as costas para a sociedade brasileira, como na relação promíscua do ministro do STF Gilmar Mendes com o presidente da República Michel Temer, ou na recente decisão do ministro Marco Aurélio de derrubar a suspensão do Senador Aécio Neves, além das diversas manifestações que tem dado ministros e juízes em favor do fim da CLT a partir dessa reforma trabalhista criminosa que agora vai a plenário no Senado, a CUT-PE denuncia a ação descabida e injusta contra o Juiz Hugo Melo, que se posicionou em defesa da democracia e  dos direitos da classe trabalhadora.

Expressamos nosso repúdio à perseguição implementada pelo CNJ e reafirmamos nosso total apoio e solidariedade ao magistrado, neste momento em que os direitos dos trabalhadores  sofrem graves ameaças dos capitalistas gananciosos que buscam expandir seus negócios e lucros a custo da exploração dos trabalhadores (as). Conclamamos nossos sindicatos a permanecerem mobilizados em defesa do direito constitucional de greve.

Somos fortes! Somos CUT

Direção Estadual da CUT-PE

Recife, 06 de julho de 2017

Título: Apoio e solidariedade ao Juiz do Trabalho Hugo Cavalcanti Melo Filho, Conteúdo: A Central Única dos Trabalhadores de Pernambuco (CUT-PE) manifesta apoio e solidariedade ao Juiz do Trabalho Hugo Cavalcanti Melo Filho diante da evidente ação intimidatória e de perseguição vinda do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em função do Dia Nacional de Greve Geral contra as reformas Trabalhista e Previdenciária definido pelas centrais sindicais e movimentos sociais ocorrido no último dia 30/06/17, o Juiz Hugo Melo, no uso de suas atribuições e respaldado pela liberdade constitucional e jurisdicional de livre manifestação, determinou por meio de despacho o adiamento das audiências da 12ª Vara do Recife, em respeito ao movimento grevista deliberado pela classe trabalhadora. Por meio do ofício n. 660/CN-CNJ (lavrado pelo Corregedor Nacional de Justiça, Ministro João Otávio de Noronha, na data de 30 de junho de 2017) foi solicitado à Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª       Região cópia do despacho do Juiz Hugo Melo, informações sobre seu comparecimento ao trabalho, bem como registro da ausência de servidores da unidade judiciária na data do dia 30 de junho e, o mais grave, dados estatísticos de produtividade do Juiz Hugo Melo nos últimos cinco anos, numa evidente ação de perseguição pelo despacho e atitude do Juiz Hugo Melo. Em tempos que o judiciário vira as costas para a sociedade brasileira, como na relação promíscua do ministro do STF Gilmar Mendes com o presidente da República Michel Temer, ou na recente decisão do ministro Marco Aurélio de derrubar a suspensão do Senador Aécio Neves, além das diversas manifestações que tem dado ministros e juízes em favor do fim da CLT a partir dessa reforma trabalhista criminosa que agora vai a plenário no Senado, a CUT-PE denuncia a ação descabida e injusta contra o Juiz Hugo Melo, que se posicionou em defesa da democracia e  dos direitos da classe trabalhadora. Expressamos nosso repúdio à perseguição implementada pelo CNJ e reafirmamos nosso total apoio e solidariedade ao magistrado, neste momento em que os direitos dos trabalhadores  sofrem graves ameaças dos capitalistas gananciosos que buscam expandir seus negócios e lucros a custo da exploração dos trabalhadores (as). Conclamamos nossos sindicatos a permanecerem mobilizados em defesa do direito constitucional de greve. Somos fortes! Somos CUT Direção Estadual da CUT-PE Recife, 06 de julho de 2017



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.