Abril Vermelho - Vamos intensificar e fortalecer nossa luta no dia 17/04

Ato público unificado, dia 17, às 14h, na Assembleia Legislativa, contra as reformas da Previdência e Trabalhista

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE • Publicado em: 12/04/2017 - 15:00 • Última modificação: 12/04/2017 - 15:09 Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE Publicado em: 12/04/2017 - 15:00 Última modificação: 12/04/2017 - 15:09

Tempus Comunicação

A Câmara dos Deputados decidiu acelerar a tramitação da Reforma Trabalhista (PL 6787/16) e quer aprová-la no dia 19 de abril (quarta-feira) Trata-se de mais uma manobra autoritária disfarçada de processo legislativo democrático, ou seja, mais uma etapa do golpe no Brasil. Um dos absurdos da Reforma Trabalhista é que esse projeto, com tamanho impacto de destruição de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, está tramitando em caráter conclusivo e se for aprovado na Comissão Especial, pode seguir diretamente para o Senado, sem passar pelo plenário da Câmara.

A CUT convocou uma grande mobilização nacional para o dia 18 de abril (terça-feira) e denuncia que a  Reforma Trabalhista de Temer oficializa o “bico” em qualquer atividade. O que significa que você só trabalha quando o patrão chama, só ganha pelo que produz, pode ser temporário por 120 dias ou mais, tem de negociar férias, 13º salário, jornada de  trabalho, garantias de convenções e acordos coletivos.

Ocorre que em Pernambuco já estava marcado o Grito da Terra Pernambuco, para o dia 17 de abril (segunda-feira) mobilização conjunta da CUT, Fetape, Fetaepe, MST e Assocene.  Neste dia,  somaremos forças com a realização de um Ato Público, às 14h, na Assembleia Legislativa, contra as reformas Trabalhista e Previdência, apresentadas pelo governo golpista de Michel Temer ao Congresso Nacional, porque esses projetos vão acabar de vez com direitos historicamente conquistados pelos trabalhadores e trabalhadoras, especialmente os rurais. Vale salientar que às 09h, haverá uma Audiência Pública, no plenário da Alepe, sobre as reformas Trabalhista e da Previdência.

Dia 28 de abril – VAMOS PARAR O BRASIL COM UMA GREVE GERAL. As cidades paradas e vazias denunciarão, repudiarão e condenarão o desmonte da Previdência e da legislação trabalhista.

NÃO À REFORMA TRABALHISTA
NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA
NENHUM DIREITO A MENOS!
FORA TEMER!
JUNTOS  SOMOS FORTES! SOMOS CUT!

Título: Abril Vermelho - Vamos intensificar e fortalecer nossa luta no dia 17/04, Conteúdo: A Câmara dos Deputados decidiu acelerar a tramitação da Reforma Trabalhista (PL 6787/16) e quer aprová-la no dia 19 de abril (quarta-feira) Trata-se de mais uma manobra autoritária disfarçada de processo legislativo democrático, ou seja, mais uma etapa do golpe no Brasil. Um dos absurdos da Reforma Trabalhista é que esse projeto, com tamanho impacto de destruição de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, está tramitando em caráter conclusivo e se for aprovado na Comissão Especial, pode seguir diretamente para o Senado, sem passar pelo plenário da Câmara. A CUT convocou uma grande mobilização nacional para o dia 18 de abril (terça-feira) e denuncia que a  Reforma Trabalhista de Temer oficializa o “bico” em qualquer atividade. O que significa que você só trabalha quando o patrão chama, só ganha pelo que produz, pode ser temporário por 120 dias ou mais, tem de negociar férias, 13º salário, jornada de  trabalho, garantias de convenções e acordos coletivos. Ocorre que em Pernambuco já estava marcado o Grito da Terra Pernambuco, para o dia 17 de abril (segunda-feira) mobilização conjunta da CUT, Fetape, Fetaepe, MST e Assocene.  Neste dia,  somaremos forças com a realização de um Ato Público, às 14h, na Assembleia Legislativa, contra as reformas Trabalhista e Previdência, apresentadas pelo governo golpista de Michel Temer ao Congresso Nacional, porque esses projetos vão acabar de vez com direitos historicamente conquistados pelos trabalhadores e trabalhadoras, especialmente os rurais. Vale salientar que às 09h, haverá uma Audiência Pública, no plenário da Alepe, sobre as reformas Trabalhista e da Previdência. Dia 28 de abril – VAMOS PARAR O BRASIL COM UMA GREVE GERAL. As cidades paradas e vazias denunciarão, repudiarão e condenarão o desmonte da Previdência e da legislação trabalhista. NÃO À REFORMA TRABALHISTA NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA NENHUM DIREITO A MENOS! FORA TEMER! JUNTOS  SOMOS FORTES! SOMOS CUT!



Informativo CUT PE

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.